Relactação, técnica para o sucesso na amamentação

Por: Mirian Lamy

Foto: Mirian Lamy – Ensaio recém-nascido Lifestyle

Na semana passada fui fotografar uma recém-nascida linda e no momento da amamentação, a mamãe fez os procedimentos para a relactação. Confesso que eu não sabia muitos detalhes sobre a técnica. Então decidi pesquisar mais a respeito, para publicar aqui. Gente, fiquei encantada com a simplicidade e com os excelentes resultados da técnica para o sucesso na amamentação.

Foto: Mirian Lamy – Ensaio recém-nascido Lifestyle

Na verdade, diz-se que Relactação é quando a mulher já amamentou e teve que interromper por motivo de doença, medicação ou cirurgia, mas quer voltar a amamentar. E Lactação Induzida é a técnica para complementar a amamentação e estimular a produção do leite materno. Mas na prática, a técnica é a mesma e a palavra Relactação é a mais comumente usada.

Foto: Mirian Lamy – Ensaio recém-nascido Lifestyle

A técnica é bem simples: Coloque em um recipiente esterilizado o leite – de preferência o materno, se foi possível fazer a extração, ou mesmo a fórmula prescrita pelo seu médico. Coloque dentro do recipiente uma extremidade de uma sonda, do tipo nasogástrica bem fininha (nº 4) – facilmente encontrada em casas de materiais cirúrgicos. A outra extremidade da sonda deve ser fixada ao seio oferecido ao bebê, junto ao bico, como se fosse um canudinho. No momento da sucção, o bebê sugará ao mesmo tempo o bico do seio e a sonda com o leite complementar.

Google Iamgens

No mercado já existem kits próprios, mas você pode utilizar utensílios caseiros, desde que devidamente esterilizados. O papai pode ajudar cuidando disso.    

Esta técnica pode ser usada por tempo indeterminado ou nos primeiros dias de vida do bebê, até que os objetivos da lactação sejam alcançados.

Veja a declaração da querida cliente Giselle Guginski, que utilizou esta técnica, há 3 anos, quando a sua lindinha nasceu.

“A minha filha nasceu bem magrinha e nos primeiros dias não tinha força suficiente para mamar, logo dormia de cansaço. A relactação foi fundamental para o sucesso da nossa história de aleitamento, pois garantia um melhor aporte de leite com a sucção ainda fraquinha da minha recém-nascida, fornecendo mais nutrientes e calorias para que ela se desenvolvesse, e desta forma pudesse sugar normalmente. Utilizamos a técnica nos primeiros dez dias de vida, após este tempo ela pegou normalmente o seio e continuamos até que ela completasse um ano e meio. A grande vantagem da técnica é que não há confusão de bicos, como ocorre com o uso da mamadeira. ”

Foto: Mirian Lamy – Ensaio recém-nascido Lifestyle

Estimulação da produção do leite materno: Essa sucção aumenta e muito a chance de estimular a produção do leite materno, entre 15 e 45 dias após o início da técnica, em média. Lembrando que a mamãe deve manter uma dieta balanceada, beber muito líquido e estar bem tranquila.

Foto: Mirian Lamy – ensaio recém-nascido Lifestyle

Leia o depoimento da cliente querida, a Jeniffer Lopes:

“A relactação foi uma salvação para mim. Como toda mãe, quando minha filha nasceu, era um sonho amamentar. Mas não sabia o quanto essa etapa era difícil. A começar que eu não tinha leite.
Então, ao sair do hospital,  fui no Projeto Casulo e lá fui orientada sobre a relactação, massagens, alimentação e principalmente manter a calma (o mais complicado).
E após alguns dias, eu já tinha um pouco de leite pois quanto mais o bebê suga, maior possibilidade de ter leite. E assim utilizo a técnica até hoje.
Por orientação da pediatra, ela mama com a sonda em todas as mamadas, pois ainda não tenho leite suficiente e minha  filha se adaptou bem.”

Recomenda-se a relactação quando a amamentação precisa ser complementada:

. quando o bebê apresenta alguma dificuldade de fazer a “pega” da mama corretamente, que o impeça de sugar todo o leite de que precisa.

. quando o bebê apresenta baixo peso e precisa ganhar peso em um espaço determinado de tempo.

. quando o bebê rejeita uma mama ou as duas.

. nos casos em que a mãe apresenta baixa produção de leite.

. quando a mamãe quer retomar a amamentação, depois de ter feito uma cirurgia ou tomado algum tipo de medicamento.

. e também (olha que espetacular) quando a mãe de criança adotada deseja amamentar.

A amamentação é o momento do alimento, da nutrição, mas também é um momento de proximidade, de formação de vínculo com o seu bebê e ele com você. Estar aconchegado, junto à mamãe é alimento para o desenvolvimento afetivo e mental do bebê.

As mamães que porventura tenham ou possam vir a ter algum problema com a produção de leite, já podem ficar mais tranquilas, pois com a relactação, seu bebê estará bem alimentado.

Fontes: Crescer/bebês, Bebê.com.br

Leia mais sobre amamentação aqui.

Foto: Mirian Lamy – Ensaio recém-nascido Lifestyle

 

Gostou do post? Compartilhe com aquela sua amiga que está amamentando ou vai amamentar em breve.

Entre em contato.

Cadastre seu email para receber os novos posts.⇑ 

Comente aqui ⇓ Beijos de Mirian Lamy Fotografia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.